domingo, 21 de outubro de 2012

Rehab-Capítulo 152

-Eu sabia.
-Para ela também está sendo difícil.
-Pai, não precisa se esforçar tanto para mentir.
-Sinceramente, não sei o que se passa na cabeça da sua mãe.
-Quando você vai pedir o divórcio?
-Eu desisti de me divorciar dela.
-Você só pode estar brincando. Por quê?
-Por causa de tudo que está acontecendo. Esse não é o melhor momento.
-É você que sabe.
-Agora eu quero só que você melhore.
-Você ajudaria muito lendo um desses livros que a Alice deixou.
-Qual deles?
-Você escolhe.
-A marca de uma lágrima. Pode ser?
-Pode.
Ele começou a ler. Como sempre fazia quando me colocava para dormir. Senti uma sensação muito boa, era como se tudo que havia acontecido antes, estivesse acontecendo agora. Não foi muito diferente de quando eu era criança, depois do segundo capítulo eu já estava dormindo.
Eu estava no fundo do mar,estava presa. Tentava nadar, mas não conseguia, tentava gritar, mas era impossível. Eu estava me desesperando. Eu estava morrendo, morrendo afogada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário