sábado, 30 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 87

-Ok.
-Pensa um pouco.
Alexandra deixou a sala da biblioteca.
Renata começou a desembalar as caixas de livros. Ela achou o que procurava em várias delas.
A menina pego alguns livros. E foi para o seu quarto.
-Posso entrar? - perguntou Tiago.
-Minha mãe falou com você?
-Sim.
-Então, creio que você tem algo  a me dizer.
-Tenho.
-Diga.
-Por que você está fazendo isso comigo?
-A pergunta não é essa.
-O quê?
-O certo seria: por que você está fazendo isso comigo?
-O que você está querendo dizer?
-Desde que você saiu de casa esqueceu que tem uma filha. Você só tem me ignorado, não procura saber de mim, nem nada. - disse Renata. - Isso doí, magoa. Sabia?
-Eu fiz isso?
-Fez.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 86

-Acho que agora vocês que precisam conversar. - disse Alexandra. - Com licença.
Ao perceber  que a mãe deixava seu escritório. Renata entrou na biblioteca, mas Alexandra foi mais rápida e percebeu que a filha havia escutado a conversa.
Ela foi até a biblioteca.
-Você ainda vai escutar o que não deve ou o que não quer. - disse Alexandra.
-Você percebeu?
-Acho que sim.
-Foi mal.
-Já que você escutou a conversa mesmo, que tal você dar uma chance ao seu pai?
-Em nenhum momento eu disse que não queria conversar com ele.
-Também acho que você precisa conversar com ele. Ficar guardando tudo para si mesma não tem te feito muito bem.
-Fala para ele me procurar depois. Agora eu preciso  procurar alguns livros.
-Aproveita para arrumar tudo.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 85

-Melissa, não se mete nisso. Não tem nada a ver com você.
-Tiago, ela só quer ajudar. - disse Alexandra.
-Só estou querendo ajudar, porque eu não aguento ver a sua filha sofrendo.
-Não se preocupa, eu sei cuidar muito bem da minha filha.
-Não é o que parece. - disse Melissa. - Não sei se você percebeu, mas ela está evitando falar com você.
-Melissa, você está querendo ver coisas que não existem.
-Tiago, ela tem razão. A Renata tem ficado muito incomodada com suas visitas aqui e também tem evitado falar com você.
-Por quê? - Tiago pareceu não entender porque a filha estava fazendo aquilo.
-Isso você vai ter que perguntar para ela.- respondeu Alexandra.
-Será que seria uma má ideia eu ir falar com ela agora?
-Sinceramente eu não sei.
-Melissa, o que você acha?
-Espera, deixa ela se acalmar.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 84

-Por favor, muda essa cara. Eu odeio te ver assim. - disse Melissa.
-Se você conseguir um jeito de fazer isso.
-A gente já conversou sobre isso.
-Então me responde: se ela não quer voltar com ele, porque ela faz isso?- Renata disse baixinho, só para Melissa escutar.
-Essa é a última vez que eu tento de explicar: esquece tudo que eles fazem, isso não tem nada a ver com você.
-Como?
Melissa deu um abraço em Renata.
-O almoço está servido. - anunciou Julieta.
-Vamos  antes que esfrie. - disse Alexandra.
O almoço foi tranquilo.
Todos conversaram muito e trocaram muitas risadas. Apenas Renata não parecia estar muito feliz.
Mais ou menos duas horas depois do almoço, Alfredo e Eleonor chegaram. Para fazer uma visita.
Após conversar com os avós, Renata foi até a biblioteca que estava sendo montada.
Ela ia atrás dos livros que o avô havia deixado.
Enquanto Renata ia até a biblioteca, ela escutou os pais e Melissa conversando.
-Ela está gostando cada vez menos de ver vocês dois juntos.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 83

Melissa estava estudando.
-Ela não cansa de estudar? - Renata perguntou para mãe.
-Você deveria fazer o mesmo.
Melissa parecia não prestar atenção no que Renata estava dizendo.
-Melissa?!
Ela não respondeu.
-Melissa! - gritou Renata.
-O que foi?
-Em que planeta você estava.
-Me perdi nos meus pensamentos.
-Não duvido muito.
-Deixa a Mel em paz e vamos começar logo com isso. - disse Alexandra.
-Pelo jeito não vou ter como escapar disso.
-Não.
Renata ficou horas estudando, com a mãe ao seu lado tirando suas duvidas e auxiliando-a no que era preciso.
-Posso parar? - Renata estava cansada de tanto estudar.
-Sim. Está quase na hora do almoço.
A campainha tocou.
-Quem é? - a menina perguntou.
-Seu pai.
Renata se desapontou.
Melissa percebeu que a garota não gostou da visita.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 82

-Não se compara com ela, vocês são pessoas totalmente diferentes.
-Mas é a verdade.
-A verdade é que a Beatriz não é a melhor filha do mundo e muito menos  uma aluna exemplar.
-Como não?
-Se você visse as notas dela, você se perguntaria como ela chegou ao último ano da faculdade.
Renata riu.
-Eu tenho meus palpites.
Alexandra entendeu o que a filha estava querendo dizer.
-Como você consegue pensar isso da sua irmã?
-Simplesmente pensando.
-Vai fazer alguma coisa mais proveitosa do que pensar esse tipo de besteira da Beatriz. Estudar para prova, por exemplo.
-Me coloca na forca, mas me faz estudar.
-Eu te ajudo se você quiser.
-Verdade?
-Sim.
Renata pegou seu material para estudar.
A menina e Alexandra foram para sala.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 81

Alexandra percebeu que a filha estava triste.
-Agora vai fazer alguma coisa para melhor essa carinha.
Renata não disse nada.
-Preciso te falar uma coisa.
-O quê?
-Eu fiquei de recuperação em quase todas as matérias na escola e amanhã eu vou fazer a prova para ver se eu passo de ano.
-Deixa eu adivinhar: a Melissa está te acobertando em tudo isso.

Alexandra esboçou um sorriso.
-Na verdade eu já sabia que você estava de recuperação.
-Ela te falou?
-Não, desde o início do ano letivo eu converso com os seus professores para saber do seu rendimento escolar.
-Me desculpa se eu te decepcionei mais uma vez.
-Meu amor, por que pedir desculpas? Isso acontece com qualquer um.
-Enquanto a sua filha mais velha está no último ano da faculdade, eu corro o risco de não sair do Ensino Médio.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 80

-Eu não vou começar o sermão.
-Então...
-Só quero que você sabia que seu pai e eu não nos separamos por sua causa. - explicou Alexandra. - Eu entendo o motivo pelo qual você  não quer que eu volte com o seu pai.
Renata fingia não prestar atenção no que a mãe dizia.
-E voltar com ele não está nos meus planos. Então, pode ficar tranquila.
Alexandra deu um beijo na filha.
-A mamãe te ama.
-Me desculpa se eu nunca vou ser a filha que você sempre sonhou.
-Você é a filha que eu sempre sonhei.
-Não precisa mentir só para me confortar.
-Eu não estou mentindo. Eu sempre sonhei em ter uma filha assim como você, com personalidade, que não tem medo de nada, que não tem medo de dizer a verdade.
-E você acha que eu sou assim?
-Tenho certeza.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 79

-Então foi por isso que vocês terminaram?
-Sim.
-Só me responde uma coisa.
-O quê?
-Você ainda gosta do Arthur?
Melissa não respondeu a pergunta de Renata.
-Se arruma. Eu tenho que te levar para casa.
-Fala sério.
-Eu estou falando sério.
Renata trocou de roupa, pegou sua mochila e seu skate.
-Estou pronta.
-Agora vamos.
Alguns minutos depois elas chegaram.
Renata foi direto para o seu quarto.
-Posso entrar? - perguntou Alexandra.
-Não precisa começar o sermão.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 78

-Ele é meu ex-marido.
-Como assim?
-Eu fui casada com ele durante três anos.
-E por que vocês se separaram?
-Cada um resolveu seguir caminhos diferentes.
-Meu pai sabe que você já foi casada?
-Ele não levou a sério quando eu falei.
-E o que aconteceu?
-Uma vez ele estava mexendo nas minhas coisas e achou o álbum do casamento.
-Eu conheço o meu pai muito bem para saber o que ele fez depois disso.
-Ficou difícil continuar com ele tendo ataques de ciúmes toda vez que  o Arthur aparecia aqui.
-Meu pai quando quer ser chato ele consegue.
-O Arthur também não colaborava muito.

domingo, 17 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 77

-Não vou demorar.
-Você falou isso uma vez e acabou dormindo aqui.
Eles tomaram café em silêncio. Uma vez ou outra Melissa e Arthur trocavam alguns olhares.
Arthur levantou e se despediu das duas:
-Já vou indo. - ele disse.
-Já vai tarde. -  disse Melissa.
-Foi uma prazer conhece-lá. - Arthur disse para Renata.
-Igualmente.
-Some daqui. - Melissa parecia irritada.
-Estou indo.
Arthur pegou o que estava procurando e foi embora.
Renata começou a rir.
-O que foi?
-Nada, só passou uma coisa pela minha cabeça.
-O quê? Posso saber?
A menina continuava rindo.
-Ele...dormiu...com você?
-Claro que não. - Melissa pareceu indignada com a pergunta da garota.
-Então, quem é ele?

sábado, 16 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 76

-Aquele cara dormiu aqui? - ela perguntou confusa.
-Como você sabe? - Melissa estava mais confusa do que a menina.
-Eu acordei na hora que ele chegou.
-É. Ele dormiu aqui.
-Me explica isso direto. Quem é ele?
-Depois eu te explico.
Renata assentiu.
-Agora vamos tomar café.
Elas se dirigiram até a cozinha.
Arthur estava esperando as duas.
-Bom dia. - disse ele a Renata. - Prazer, Arthur.
-Prazer.
-A Melissa me falou muito de você.
-Falou?
-Sim.
-Não precisava  me entregar. - disse Melissa.
-Me desculpe.
-Você vai demorar muito? - Melissa parecia incomodada com a presença do rapaz.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 75

-Na verdade, eu também queria te ver, mas não queria assumir isso.
Melissa não esperava por essa.
Renata estava escutando toda a conversa, ela se segurou para não rir.
-Pega a sua pasta e some daqui. - mas isso não aconteceu.
Os dois sentaram-se na escada e ficaram conversando o resto da madrugada.
Renata voltou a adormecer e não escutou mais nada.



-Renata, acorda.  - Melissa chamou a menina.
-Só mais cinco minutos. - ela respondeu, virando para o lado.
-Renata, acorda. - repetiu Melissa, agora balançando a menina de leve.
-Onde eu tô? - disse Renata enquanto abria os olhos. Ela parecia atordoada.
-Na minha casa. Lembra?
A menina pensou por um instante.
-Lembrei.
-Você vem tomar café com a gente? - Melissa se esqueceu que Renata não sabia que Arthur dormiu ali.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 74

-Boa noite.
Melissa apagou a luz da sala e deixou  Renata dormindo.

Já era de madruga quando a menina ouviu alguém batendo na porta.
Melissa desceu as escadas correndo, mas tomando cuidado para não fazer barulho.
Ela abriu a porta cuidadosamente.
-O que você quer aqui a essa hora? - ela perguntou.
-Não se esqueça que essa casa também é minha. - um homem respondeu.
Renata tentou ver quem havia chegado, tomando cuidado para que eles não percebessem.
Era um homem aparentemente da idade de Melissa.
Ele estava muito bem vestido. E não carregava nada.
-Posso saber onde está a sua chave? - perguntou Melissa. - Afinal, não é hora de você fazer bagunça aqui.
-Ela fugiu de mim. - ele respondeu. - Te acordei?
-Para falar a verdade, não.
-Prometo não te atrapalhar, só preciso pegar uma pasta que deixei aqui.
-São três da madrugada e você só vem encher o saco por causa de uma pasta?

terça-feira, 12 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 73

-Alexandra, eu acho melhor ela dormir aqui hoje.
Melissa ficou em silêncio por algum tempo.
-Qualquer problema eu te ligo.
Ela ficou em silêncio por mais alguns minutos.
-Tchau.
Renata percebeu que Melissa havia desligado o telefone e estava voltando para sala.
Por isso ela trocou rapidamente de roupa.
Melissa estava sentada no sofá, a menina sentou-se ao seu lado.
-Preciso conversar com você. - disse Melissa.
-Pode falar.
-Não faz mais isso. Sua mãe entrou em desespero.
-Sei...sei.
-É sério. Não faz mais isso, por favor.
-Tudo bem, mas só porque você está me pedindo.
-Agora vai dormir. Já está tarde.
Renata arrumou o travesseiro e o cobertor.
-Com licença, você está na minha cama.
Melissa deu um beijo na menina.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 72

-Interessante.
-Já volto.
-Tudo bem.
Enquanto Melissa ia até o segundo andar da casa, Renata olhava algumas fotos da família dela, que estavam na sala.
Ela também viu um álbum de fotos em cima de uma estante, a menina pensou em olhar, mas mudou de ideia, ao perceber que Melissa estava descendo as escadas.
-Você pode dormir aqui esta noite. - Melissa colocou em cima do sofá um travesseiro e um cobertor.
-Obrigada.
-Creio que você trouxe algumas roupas na mochila.
-Sim.
-Então, vá se trocar. Eu já volto.
-Estou indo.
Enquanto Renata ia até o banheiro para trocar de roupa, ela ouviu Melissa falando ao telefone.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 71

-Entra no carro.
-Eu não vou voltar para casa.
-Entra no carro! - Melissa alterou o tom de voz.
Renata entrou no carro, obedecendo Melissa.
-Para onde você vai me levar?
Melissa não respondeu.
-Se você estiver me levando para casa me deixa na próxima esquina. - disse Renata. - Vai me poupar o trabalho de  ir embora de novo.
Melissa continuou em silêncio. Ela apenas dirigia olhando fixamente para estrada.
O carro parou não muito longe do parque.
-Aqui não é a minha casa. - a menina estranhou o lugar onde estava, ela nunca esteve ali.
-É a minha casa.
-Você mora aqui?
-Morava...até ir para Londres.
As duas entraram na casa.
Renata ficou admirada com o lugar.
-A quanto tempo você mora aqui?
-Eu passei a minha infância inteira morando aqui.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 70

-Apenas a verdade. - respondeu Beatriz.
-O que seria essa verdade? - a mãe da menina perguntou.
-Que você e o Tiago só se separaram porque ela nasceu. - respondeu Melissa.
Alexandra olhou com reprovamento para filha.
-Eu não fiz isso por mal. - Beatriz tentou se defender.
-Não adianta tentar se defender, eu te conheço muito bem.
Renata apareceu na sala com uma mochila nas costas, ela pegou o seu skate.
-Aonde você vai? - perguntou Alexandra.
-Embora. - respondeu a menina.
Ela saiu com seu skate.
Alexandra ficou desesperada.
-Eu vou atrás dela. - disse Melissa.
-Por favor. - a mãe da menina estava muito nervosa, ela não tinha condições alguma de sair para procurar a filha.
Melissa pegou seu carro e saiu a procura de Renata.
Nesse momento a menina já estava bem longe de casa.
Após vintes minutos de busca, Melissa encontrou Renata em um parque bem distante de sua casa.
A garota estava sentada lendo um livro.
Melissa foi até ela.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 69

Nesse exato momento Beatriz entrou na cozinha, muito alegre.
-Vocês viram como a mamãe e o papai estão se reaproximando. - ela disse sorridente.
-Como você pode ficar feliz com isso?
-Você não quer que eles voltem?
-Não, quando eles estavam juntos só viviam brigando e eu odeio isso.
-Você só pensa em si mesma.
-Não é verdade.
-A verdade é que eles só começaram a brigar depois que vocês nasceu. -  Beatriz disse gritando.
Os olhos de Renata se encheram de lágrimas.
-Não aguentou ouvir a verdade?
-Eu te odeio. - gritou Renata.
Todos foram até a cozinha ver o que aconteceu.
Renata se direcionou até seu quarto. Melissa estava indo atrás dela.
-Não me segue. - Renata gritou para Melissa.
Enquanto Renata ia para o seu quarto Alexandra ainda tentava entender o que aconteceu.
-O que você falou para sua irmã?

Vivendo na Escuridão-Capítulo 68

Algum tempo depois, Alfredo chegou acompanhado por Eleonor e Beatriz.
O avô de Renata carregava duas caixas.
-Papai, o que é isso?
-Eu prometi que doaria alguns livros para nova biblioteca da Alexandra.
-Muito obrigada. - ela agradeceu.
-Você e esses entulhos. - disse Eleonor.
-Tem algum livro sobre aquela lenda? - perguntou Renata.
-Vários.
-Podemos jantar e acabar logo com tudo isso? - esbravejou Eleonor.
-Tudo bem. - Alexandra foi obrigada a concordar com a ex-sogra.
O jantar foi tranquilo, na medida do possível.
Logo após, todos foram para sala, exceto Renata e Melissa.
-É muito difícil ver os dois se reaproximarem.
-Vai ser um fato que você terá que aceitar.
-Aceitar sim, aprovar não.
Melissa abraçou a menina, na tentativa de confortá-la.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Vivendo na Escuridão-Capítulo 67

Alexandra e Tiago apareceram na sala.
-Meu pai já deve estar chegando.
-Sua mãe vem também? - perguntou Alexandra.
-Vai começar?
-Não, mas você sabe como ela me ama.
-Nisso você tem razão.
O ambiente ficou silencioso por alguns instantes.
-Onde está a Bia? - Alexandra não tinha notado a ausência da filha mais velha.
-Não sei se você percebeu, mas ela não apareceu por aqui o dia inteiro.
-Como assim? - a mãe da garota parecia preocupada.
-Ela está na casa de uma amiga. - disse Melissa.
-Como você sabe?
-Eu liguei para ela.
-Deve ser mais ou menos para isso que você trabalha aqui. - disse Tiago.
-Não. Meu trabalho é cuidar apenas da Renata e a sua filha já tem 24 anos. - Melissa retrucou a indireta do ex-namorado. - Por favor, para de agir igual a uma criança.
-Como se eu precisasse de uma babá. - Renata disse para si mesma.
-Precisa. - disse  a mãe dela.
-Pensei que você gostasse de mim. - Melissa disse a Renata.
-Não é nada pessoal.
-Espero que não mesmo.

Vivendo na Escuridão-Capítulo 66

A menina tomou banho.
Depois ela voltou para sala.
-O que você tanto estuda?
-Acho que vou fazer mestrado em moda.
-O que está te impedindo de tomar essa decisão?
-Algumas palavras que certa pessoa me disse.
-Ele sempre estragando tudo.
-Como você sabe que foi seu pai?
-Você deixou isso muito bem explícito na forma como você se referiu a essa pessoa.
-Acho que eu não sei esconder os meus sentimentos muito bem.
-Não mesmo. - concordou Renata. - O que ele te disse?
-Você é persistente.
-Herdei isso dele. Ainda não descobri se isso é bom ou ruim.
-Certa vez em uma briga ele me disse que eu não tinha capacidade para me formar.
-Ele já falou tanto isso para mim. - disse Renata. - E eu já fiz ele engolir cada palavra.
-Parece que isso é uma coisa típica dele.
-Provar o contrário terá que se tonar típico de você.